Categorias
Educação Ambiental

Rios em que a pesca é proibida no MS

No Mato Grosso do Sul existem rios em que tanto a pesca comercial como a pesca amadora são proibidas.
Estes rios são considerados como de altíssima relevância para conservação da biodiversidade e são protegidos por leis e decretos estaduais.
Lista dos rios em que a pesca é proibida:

  • Córrego Azul, Bodoquena;
  • Rio Salobra, Miranda e Bodoquena;
  • Rio Nioaque, Nioaque e Anastácio;
  • Rio da Prata, Bonito e Jardim;
  • Rio Formoso, Bonito;
  • Zonas de Amortecimento do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema/Pevri;
Categorias
Educação Ambiental

Transporte do pescado em MS

Como deve ser feito o transporte dos peixes após a pesca no estado do MS?
Resposta: após a pescaria, o pescador deve dirigir-se obrigatoriamente a um posto da Polícia Militar Ambiental, onde o pescado será vistoriado e lacrado, sendo fornecida a Guia de Controle de Pescado (CGP), que habilita o transporte do pescado.
O pescado não pode estar com as características alteradas, tais como: sem cabeça, descarnado, filetado ou em postas, ou com sinais de captura por petrechos proibidos.

Categorias
Educação Ambiental

Zooplâncton: definição

Zooplâncton é um termo genérico para um grupo de animais de diferentes categorias sistemáticas, tendo como característica comum a coluna d’água como seu habitat principal.
A parte mais central de uma represa pode ser considerada como a região pelágica ou limnética, pois é neste local que minimizam os efeitos das margens e do fundo, este local é habitado pelo plâncton (zooplâncton e fitoplâncton) que se locomovem junto com as correntes existentes.
Os organismos zooplanctônicos constituem um importante grupo na cadeia alimentar dos ecossistemas aquáticos, pois é o elo de ligação entre os produtores (fitoplâncton) e os consumidores de maior nível da cadeia alimentar. Nos ecossistemas aquáticos continentais, os organismos zooplanctônicos são ou é representado principalmente pelos Protozoa, Rotifera, Cladocera e Copepoda.
Os componentes do zooplâncton apresentam regime alimentar diversificado, podendo ser bacteriófagos, detritívoros, herbívoros, carnívoros ou omnívoros. A maioria das espécies de Cladocera são filtradores, portanto sua alimentação básica se constitui de fitoplâncton, bactéria e detritos. Entre os Copepoda, os Calanoida são essencialmente filtradores e o fitoplâncton é a sua principal fonte de alimento, utilizando eventualmente detritos e bactérias. Os Copepoda Cyclopoida (pelo menos indivíduos maduros) são preferencialmente carnívoros, seu alimento preferido são os Rotifera e os Protozoa (Esteves, 1998). Os Cladocera e outros Copepoda são também muito consumidos. A preferência deve variar de espécie para espécie.
A disponibilidade de alimento e a predação, são variáveis de grande relevância nas comunidades zooplanctônicas; a diversidade e quantidade de organismos presentes podem sofrer alterações em função destas variáveis (Gliwicz et al. 1981, Saunders e Lewis 1988b). Também, fatores abióticos podem determinar a ocorrência e abundância de espécies planctônicas. Por exemplo, na Irlanda, não tem Daphnia em lagos com valores de baixo pH (Caroni e Irvine, 2000). A temperatura pode determinar a ocorrência de diferentes espécies no plâncton; Maier (1989) mostrou que algumas espécies de Copepoda foram adaptadas para temperatura baixa, e outros para temperatura mais alta.
 

Categorias
Educação Ambiental Mudanças Climáticas

Desmatamento: problema ambiental, tradição milenar

Atualmente, diversos problemas ambientais assolam o mundo inteiro, alguns em estágios bem avançados e graves. Um dos mais alarmantes e antigos é o desmatamento, que é ou pelo menos foi encontrado em todas as regiões do planeta. Desmatar significa destruir, exterminar ou prejudicar seriamente a vegetação original de uma área, para qualquer que sejam os fins.
O desmatamento raramente é causado naturalmente (como por queimadas em regiões muito quentes e em um clima favorável a isso, ou por ventos muito fortes e raios que podem atingir e derrubar as árvores), fazendo com que essa atividade seja vista, quase que totalmente, como uma ação antropológica, ou seja, que é causada pelo homem. Pode ser praticada através de queimadas ou corte com auxílio de diferentes ferramentas. Entre as consequências diretas do desmatamento, há a extinção de inúmeras espécies de plantas e animais, destruição de biomas, danos à atmosfera (devido aos gases emitidos pelas queimadas e pela diminuição da fotossíntese, que diminui as taxas de gás carbônico e aumenta as de oxigênio), etc.
Historicamente, o homem desmata regiões ao seu redor há milhares de anos. Uma das primeiras ações dos portugueses ao chegarem ao Brasil foi cortar as árvores aqui encontradas, principalmente pau-brasil, já que quase não havia mais o que desmatar na Europa. Não havia conscientização sobre os prejuízos causados pela destruição das matas, o que fazia que essa atividade fosse praticada até se esgotar os recursos naturais da área. E o desmatamento, assim como o homem e suas tecnologias, apenas evoluiu e tornou-se mais rápido e mais fácil, com o auxílio de novas técnicas e máquinas, extrapolando os limites de recuperação do meio ambiente e extinguindo diversas espécies de árvores e até de animais.
Para evitar-se esse tipo de problema, deve-se haver conscientização da população referindo-se aos danos causados pelo desmatamento. Algumas normas foram criadas pelo Código Florestal Brasileiro que impedem ou reduzem essas atividades destrutivas, tais como Áreas de Preservação Permanente (APP), que designam algumas regiões que nunca podem ser desmatadas, áreas de Reserva Legal, que controlam o desmatamento dentro de uma propriedade, entre outras, que devem ser seguidas por todos os brasileiros para não haver ainda mais prejuízos, que afetam o mundo inteiro.

Categorias
Educação Ambiental

Medicamentos vencidos – Saiba como descartar adequadamente

Os remédios e medicamentos vencidos são um sério problema ambiental se descartados de forma incorreta, podendo trazer contaminação da água e do solo e riscos à saúde pública. Assim, faça sua parte, leve seus medicamentos vencidos ao lugar certo e colabore com o meio ambiente e a saúde.
Para descartar medicamentos da maneira correta, o certo é procurar uma farmácia ou hospital na sua cidade que faz a coleta e descarte destes medicamentos. Os medicamentos devem ser incinerados em incineradores devidamente licenciados ambientalmente e com controle de resíduos adequados.
Para o Estado de Mato Grosso do Sul, as farmácias da Rede São Bento começaram um programa de coleta de medicamentos vencidos, os mesmos devem ser entregues dentro das caixas.

Categorias
Desenvolvimento Sustentável Educação Ambiental

Centro de Educação Ambiental é inaugurado em Campo Grande, MS

O Centro de Educação Ambiental Leonor Reginato Santini – CEA Polonês foi inaugurado em Campo Grande, MS, e  tem como objetivo contribuir para a promoção e apoio ao processo de educação ambiental em Campo Grande.
Às margens do Córrego Sóter, no Carandá Bosque, o Centro conta com uma estrutura física dotada de auditório, espaço multiuso, casa sustentável, trilha ecológica, observatório e espaços de convivência. Portanto, o local foi planejado para a reflexão e a vivência de práticas sustentáveis.
O público a que se destina o Centro de Educação Ambiental de Campo Grande, MS é:

  • alunos do ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas;
  • participantes de projetos realizados pela Prefeitura e por parceiros desta.

O Centro mantém uma agenda permanente de atendimento a visitas escolares, além de promover, realizar ou somente sediar atividades e eventos ligados à questão ambiental. As escolas podem ligar e agendar a sua visita! O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h30min às 17h.
Endereço do Centro: Rua Corveta, 141, Bairro Carandá Bosque, Campo Grande, MS
Contato: 67-3313-9051
E-mail: ceapolones@gmail.com
Site: http://ceapolones.blogspot.com/p/sobre-o-cea.html