Categorias
Controle Ambiental

Controle de Baratas de cozinha

Medidas preventivas para controle de baratas de esgoto (Periplaneta americana) e baratas de cozinha (Blatella germânica):

  1. Manter alimentos guardados em recipientes fechados.
  2. Conservar armários e despensas fechados, sem resíduos de alimentos.
  3. Verificar periodicamente frestas e cantos de armários e paredes.
  4. Recolher restos de alimentos e qualquer outro tipo de lixo em recipientes adequados.
  5. Remover e não permitir que sejam amontoados caixas de papelão e lixo em locais não apropriados.
  6. Manter caixas de gordura e galerias bem vedadas.
  7. Colocar tampas em ralos não sifonados.
  8. Colocar borracha de vedação na parte inferior externa das portas.
  9. Manter bem calafetados as junções de revestimentos de paredes e pisos.
  10. Ficar atento a tetos rebaixados.
  11. Limpar periodicamente a parte posterior de quadros e painéis.
  12. Remover e destruir ootecas (ovos de baratas).
  13. Acabar com a prática de fazer pequenos lanches na mesa de trabalho, protegendo teclados de migalhas.
  14. Providenciar a vedação ou selagem de rachaduras, frestas, vasos e fendas que possam servir de abrigo para baratas.
  15. Praticar limpeza úmida total no ambiente, mantendo superfícies desengorduradas.

 

Categorias
Controle Ambiental

Controle de escorpiões

Medidas preventivas para o controle de escorpiões (tutyus serrulatus, tityus trivittatus):

  1. Tomar medidas preventivas para o controle de baratas. Pois escorpiões se alimentam de baratas.
  2. Consertar rodapés despregados e colocar telas nas janelas.
  3. Telar ralos de chão, pias e tanques.
  4. Manter limpos os jardins, quintais e arredores, aparando a vegetação com frequência.
  5. Limpar periodicamente terrenos baldios dos arredores.
  6. Não acumular lixo de varredura, folhas secas, gravetos e cascalhos.
  7. Vedar frestas em portas, janelas e muros, impedindo a entrada de escorpiões, principalmente ao anoitecer.
  8. Evitar que as paredes fiquem sem reboco, pois buracos em tijolos servem de locais de abrigo para escorpiões.
  9. Manter fechados armários e gavetas.
  10. Examinar roupas e calçados antes de colocá-los, principalmente quando tenham ficado espalhados pelo chão.
Categorias
Controle Ambiental

Controle de Formigas domésticas

Existem várias medidas preventivas que se pode tomar para fazer o controle de Formigas Domésticas (Iridomyrmex sp.):

  1. Não deixar restos de alimentos espalhados. Recolher e colocar em recipientes adequados.
  2. Vedar frestas de pisos, azulejos, portais e outros locais que ofereçam condições de abrigo para as formigas.
  3. Não acumular madeira em locais úmidos.
  4. Não fazer pequenos lanches em locais onde não queira formiga, ex: mesa de trabalho.
  5. Cuidado com migalhas de alimentos, passar aspirador.
Categorias
Controle Ambiental

Consequências da Poluição do Ar

Nem sempre é fácil o estabelecimento de uma relação direta entre determinado poluente e os seus efeitos no meio ambiente. A dispersão do poluente no ar, a distância que alcança, sua concentração e o tempo de exposição ao mesmo, são fatores que influem nos impactos que podem ser causados.

  • Danos à saúde humana: desconforto, odores desagradáveis, doenças no aparelho respiratório, bronquite, efisema, asma, câncer, asfixia, irritação dos olhos, garganta e mucosas.
  • Danos à vegetação: redução da fotossíntese, ataque à folhagem, alterações no crescimento e na produção de frutos.
  • Danos aos animais: diretamente, a partir dos poluentes atmosféricos, ou pela ingestão de vegetais contaminados.
  • Redução da visibilidade: podendo ocasionar acidentes nas estradas e ruas.
  • Danos aos materiais e construções: sujeira, desgaste, corrosão, deterioração da borracha e produtos sintéticos, enfraquecimento, alterações da aparência de prédios e monumentos.
  • Desfiguração da paisagem.
  • Alterações climáticas: alterações nas chuvas, redução da radiação e da iluminação, aumento da temperatura.

 
 

Categorias
Controle Ambiental Resíduos Sólidos

Coleta Resíduos Saúde Campo Grande, MS

Os resíduos dos serviços de saúde devem ser coletados por empresas especializadas na destinação adequada dos mesmos, pois são um risco para os catadores nos lixões e aterros.
A relação das empresas licenciadas para a gestão dos resíduos de serviço de saúde em Campo Grande, MS encontra-se na tabela abaixo.

EMPRESA TELEFONE ENDEREÇO
 Atitude  3363-6067  Avenida Engenheiro Annes Salim Saad – Quadra 12, Lote 17 – Pólo Empresarial Oeste
 MS Ambiental  3383-3275  Avenida Muxeque Chinzarian – Quadra 10, Lote 01B – Pólo Empresarial Oeste
 Oxinal  3363-9618  Avenida Engenheiro Annes Salim Saad – Quadra 12, Lotes 15 e 16 – Pólo Empresarial Oeste

 

 

Categorias
Avaliação de Impactos Ambientais Controle Ambiental Cursos de Engenharia Ambiental Gestão Ambiental Planejamento Ambiental

Recuperação de áreas degradadas

Atualmente, a recuperação florestal em propriedades rurais tem se concentrado nas Áreas de Preservação Permanente, pois as matas ciliares desempenham importante papel ao proteger o sistema hídrico das microbacias. Em função de diversos fatores, nas Reservas Legais, as ações têm sido restritas, mas a recuperação é igualmente importante.
Na escolha da alternativa, independentemente se a área escolhida para iniciar a recuperação é RL ou APP, observar o seguinte:

  • As espécies de árvores nativas que existem na sua propriedade;
  • As características da área a ser recuperada. Ela pode ser uma pastagem degradada, um solo compactado ou um brejo. Cada área requer uma alternativa adequada à realidade ambiental encontrada.

Compreendida a realidade ambiental, seguem-se alguns passos:

  1. Isolamento da área: essa etapa consiste em isolar a área que se quer recuperar de animais que podem comer as mudas ou pisoteá-las.
  2. Controle de espécies exóticas: a invasão ou introdução de espécies exóticas é um problema ambiental mundial, pois ocupam o lugar de espécies nativas. É considerada uma das principais causas de insucesso em projetos de recuperação florestal.
  3. Escolha e implantação da alternativa mais adequada para sua propriedade: semeadura; poleiros artificiais; regeneração natural; plantio de mudas nativas.
  4. Acompanhamento e cuidado após o plantio: consiste nos cuidados a serem tomados após o plantio, sempre que se fizerem necessários. Envolve o combate de formigas cortadeiras, irrigação, capinas ou roçadas, coroamento individual ao redor das mudas, entre outros.
Categorias
Consumo Consciente Controle Ambiental Educação Ambiental Sustentabilidade

Rios em que o pesque e solte é permitido no MS

Modalidade de pesca amadora, o pesque e solte consiste no ato de pescar e soltar o peixe, imediatamente, no mesmo ambiente em que foi capturado.
Em alguns rios que banham o Mato Grosso do Sul essa prática é permitida quando munido de autorização ambiental. São eles:

  • Rio Perdido: nos municípios de Bonito, Jardim, Caracol e Porto Murtinho.
  • Rio Abobral: nos municípios de Aquidauana e Corumbá.
  • Rio Vermelho: no município de Corumbá.
  • Rio Negro: no trecho que vai da foz do Córrego Lageado até o brejo da Fazenda Fazendinha, no município de Aquidauana.
Categorias
conceitos Controle Ambiental Cursos de Engenharia Ambiental Educação Ambiental Sustentabilidade

Recursos ambientais e recursos naturais

A Lei nº 6.938/1981 cita como recursos ambientais: a atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuários, o mar territorial, o solo, o subsolo e os elementos da biosfera.
Os recursos naturais podem ser classificados em recursos naturais renováveis, se após seu uso podem ser renovados, isto é, voltarem a estar disponíveis (flora, fauna, entre outros); e em recursos naturais não renováveis (petróleo, água, entre outros). O uso desses termos tem ocorrido com mais frequência para se referir a formas econômicas e racionais de utilizá-los de modo que os renováveis não se esgotem por mau uso e os não renováveis rapidamente deixem de existir.
Embora o termo “recursos naturais” seja bastante utilizado como referência aos cuidados com o ambiente, quase não faz mais parte da legislação brasileira recente, que adotou preferencialmente o termo “recursos ambientais”. Podemos, então, considerar que o conceito de recurso ambiental se refere não mais somente à capacidade da natureza de fornecer recurso físico, mas também de prover serviços e desempenhar funções de suporte à vida.

Categorias
Controle Ambiental Cursos de Engenharia Ambiental Educação Ambiental Gestão Ambiental Licenciamento Ambiental MS

Corredores de Biodiversidade no MS

1) Potencial Corredor de Biodiversidade Pantanal – Cerrado
Ao longo do Rio Taquari, do encontro com o Rio Paraguai até sua nascente, Rio Coxim, Rio Verde, desde a nascente até o deságue no Rio Paraná.
2) Potencial Corredor de Biodiversidade Pantanal – Mata Atlântica
Ao longo do Rio Miranda, desde o encontro com o Rio Paraguai até sua nascente, Rio São Francisco, Rio Passa Cinco, Rio Santa Maria e Rio Ivinhema, desde sua cabeceira até o deságue no Rio Paraná.
3) Potencial Corredor de Biodiversidade do Chaco
Partindo do Rio Paraguai, ao longo do Rio Aquidabã e se estendendo pelo Rio Salobra até o Rio Miranda.
4) Potencial Corredor de Biodiversidade da Planície Pantaneira
Ao longo do Rio Negro, desde seu encontro com a Vazante do Corixão, estendendo-se pela Vazante do Feioso até as encostas da Serra de Maracaju, interligando através desta com o Rio Taquari, nas proximidades da cidade de Coxim.

Categorias
Controle Ambiental Resíduos Sólidos

Logística Reversa

É uma ferramenta de desenvolvimento econômico e social, relacionada à implementação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, prevista na PNRS e caracterizada por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento ou dar-lhes outra destinação final ambientalmente adequada.
Na implementação e operacionalização do sistema poderão ser adotados procedimentos de compra de produtos ou embalagens usados, e instituídos postos de entrega de resíduos reutilizáveis e recicláveis, devendo ser priorizada, especialmente no caso de embalagens pós-consumo, a participação de cooperativas ou outras formas de associações de catadores de materiais recicláveis ou reutilizáveis.
Produtos sujeitos ao sistema de logística reversa:

  • Agrotóxicos, seus resíduos e embalagens, assim como outros produtos cuja embalagem, após o uso, constitua resíduo perigoso;
  • Pilhas e baterias;
  • Pneus;
  • Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens;
  • Lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista;
  • Produtos eletroeletrônicos e seus componentes.