Assoreamento dos rios

assoreamento é o acúmulo de sedimentos (areia, terra, rochas), lixo e outros materiais levados até o leito dos cursos d’água pela ação da chuva, do vento ou do ser humano. Trata-se de um processo natural que pode ser intensificado pela ação humana. Em alguns casos, o rio pode até deixar de existir em decorrência desse fenômeno.

A retirada da mata ciliar nas margens dos rios é uma das principais causas do assoreamento. O assoreamento reduz o volume de água, torna-a turva e impossibilita a entrada de luz, impedindo a renovação do oxigênio para algas e peixes. Por essa razão, em muitos casos, extingue-se a vida nesse rio. Na zona urbana, pode ocorrer escassez ou ausência de água para o abastecimento de cidades pela diminuição da capacidade hídrica do rio. No campo, o assoreamento dos rios pode limitar o fornecimento de água para as atividades de agricultura e pecuária.

Como solucionar o problema do assoreamento?

  • Evitar e controlar erosões no solo, utilizar práticas agrícolas adequadas, além de manter as matas ciliares intactas é a melhor receita para evitar o assoreamento;
  • Uma solução para os locais onde já não existe mata ciliar é o reflorestamento das áreas próximas às margens dos cursos d’água, além da utilização de técnicas como curvas de nível no terreno, planejamento de construções e sistemas de drenagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *